Projeto cofinanciado pelo Programa LIFE
Contribuição financeira da UE 55%
LIFE20 CCA / ES / 001641

Na última sexta-feira, 12 de janeiro de 2024, o LIFE Garachico realizou uma coletiva de imprensa no Muelle Viejo de Garachico às 10h30 da manhã.

Neste evento, o Ministro da Transição Ecológica e Energia do Governo das Ilhas Canárias, Mariano H. Zapata, juntamente com representantes de outros parceiros do projeto (José Heriberto González, prefeito do município de Garachico; Carla González, antropóloga social e pesquisadora da Universidade de La Laguna; e Christine Bezic, ambientalista do GRAFCAN), apresentaram os resultados da primeira fase do projeto, que visa adaptar as zonas urbanas costeiras da Macaronésia a possíveis inundações marinhas, consequência das alterações climáticas. Tudo isto através da adoção de uma série de estratégias que aumentem a resiliência destas áreas contra eventos costeiros extremos, atuais ou futuros. 

Na foto da esquerda para a direita: Christine Bezic, Carla González, Heriberto González e Mariano H. Zapata.

O conselheiro, Mariano H. Zapata, explicou que este projecto piloto “visa a nossa preparação e adaptação às alterações climáticas nas zonas costeiras do arquipélago, minimizando possíveis riscos devido a tempestades marítimas em zonas urbanizadas”. Um estudo que, como destacou, “começou em Garachico, mas poderá ser exportado para outras zonas do arquipélago ou regiões com características semelhantes”, garantiu que “a subida do nível do mar a nível global vai mudar a forma como vamos viver, por isso temos que estar preparados, no caso das Ilhas Canárias, tanto para proteger a nossa população como o território.”

“Este projeto, que está em curso há dois anos, continua agora com ações concretas, como a implementação do primeiro sistema de alerta precoce nas Ilhas Canárias e a adaptação do município com pequenas obras que ajudarão a reduzir os danos, atuais ou futuro, provocado pelas ondas”, disse o conselheiro.

Da mesma forma, Zapata agradeceu o trabalho de estudo realizado em Garachico e a colaboração de todos os envolvidos. “Os projetos LIFE têm grande prestígio e a Garachico tem sido o laboratório perfeito para o seu desenvolvimento. Tanto pelas suas condições climáticas, como pelo empenho de todos os moradores da zona, que são os primeiros a sofrer as consequências das ondas, e de todas as instituições participantes, que são muitas, já que o combate às alterações climáticas “É assunto de todos ", disse Zapata.

Por sua vez, o prefeito de Garachico, Heriberto González, declarou que “Garachico é, sem dúvida, um dos locais mais vulneráveis das Ilhas Canárias no que diz respeito às tempestades marítimas”, razão pela qual considerou “é essencial avançar em segurança e, acima de tudo, em antecipação.” “Temos de estar preparados para os efeitos das alterações climáticas nas marés e com este projeto lançamos as bases para isso”, afirmou o autarca.

No caso da Universidade de La Laguna, Carla González, antropóloga social e investigadora desta entidade explicou a importância da dimensão social do projeto, que “centra-se no trabalho com os moradores de Garachico, que são os que mais sofrem ...as consequências dos fenómenos costeiros adversos.” “Este trabalho se baseia em conhecer a convivência cotidiana com tais fenômenos; levantando a necessidade de trabalhar de forma coordenada entre técnicos, cientistas, líderes institucionais, empresários e vizinhos”, destacou o pesquisador.

Neste sentido, Christine Bezic, ambientalista do GRAFCAN, destacou o trabalho desenvolvido pela entidade “para compreender a situação atual em Garachico e acompanhar as medidas de adaptação implementadas”, dando especial ênfase à implementação de “um visualizador no qual os cidadãos também podem acesso." Assim, explicou que “o GRAFCAN continuará a trabalhar nesta linha e inicia agora o seu trabalho de apoio ao desenvolvimento do Sistema de Alerta Precoce, além de liderar o estudo de viabilidade da utilização da Inteligência Artificial na monitorização de eventos costeiros adversos”. " 

Um projeto pioneiro que aposta na adaptação às alterações climáticas

O projecto prossegue agora em 2024 centrando-se na validação da calibração do sistema de alerta precoce para previsão de cheias, na elaboração de protocolos de acção para responder a fenómenos meteorológicos adversos e na instalação de uma série de medidas para reduzir os possíveis estragos causados pelas cheias, como o rebaixamento de a estrada, a adaptação das zonas de estacionamento e a instalação de bancos anti-impacto que reduzem a energia e os danos que as ondas provocam. Além disso, trabalharemos em coordenação com a Direção Geral de Segurança e Emergências e o CECOES para reduzir os tempos de ação e resposta quando houver um alerta de risco de inundação.

Parceiros presentes na conferência de imprensa. Garachico 12/01/2024.

O projeto LIFE Garachico (LIFE20 CCA/ES/001641) foi lançado em 2021, com cofinanciamento de 55% do programa LIFE da Comissão Europeia.

É liderado pelo Departamento de Transição Ecológica e Energia do Governo das Ilhas Canárias e conta com a colaboração de outros dez parceiros: a Câmara Municipal de Garachico, a Câmara Municipal de Puerto de la Cruz, o Cabildo de Tenerife, o grupo EVM , IH Cantabria, GRAFCAN, Laboratório Nacional de Engenharia Civil, Tragsa, Universidade de La Laguna e Elittoral.

Participação

Boletim de Notícias

Conheça o andamento do projeto LIFE Garachico.